Feeds:
Posts
Comentários

Archive for maio \27\UTC 2010

O trem do forró já faz parte das tradições e do calendário junino do Recife e é nacionalmente conhecido como um dos maiores eventos neste período.

O Trem do Forró embala seus passageiros no mais autêntico forró pé-de-serra na sua 20ª edição, encantando turistas de todo estado e de outras regiões do país. As partidas estão agendadas para às 16 h, na Praça do Marco Zero com destino ao Cabo de Santo Agostinho, nos dias 5, 6, 12, 13,19, 23 e 27 de junho.

O produto TREM DO FORRÓ, com apoio do Governo do Estado, Secretaria de Turismo – Empetur, Prefeitura do Recife, Prefeitura do Cabo de Santo Agostinho, Metrorec, CBTU e ABOTTC, já faz parte do calendário das comemorações juninas em Pernambuco e é um dos mais fortes atrativos turísticos durante este período.

A locomotiva é composta por até 10 vagões com capacidade para 1.000 pessoas dançando, decorados com enfeites juninos, acompanhados com trios de forró por vagão, que garantem a animação até a chegada ao município do Cabo, onde poderão curtir a apresentação de bandas de pífanos, bacamarteiros e quadrilhas juninas, além de feira de artesanato e comidas típicas, no Pátio de Lazer do Mercadão.

Na viagem que dura aproximadamente cinco horas, os forrozeiros ainda contam com serviço de bar vendendo bebidas e petiscos, vagão de apoio, banheiros, serviço de limpeza, enfermeira e medicamentos para primeiros-socorros e segurança.

O ingresso para o Trem do Forró custa R$ 75,00 por pessoa e dá direito a camisa, pulseira de identificação e informativo. As reservas poderão ser feitas pelo site www.tremdoforro.com.br.

O desembarque em Recife está previsto para as 23h.

Por Adriana Lúcia

Anúncios

Read Full Post »

Agora que estamos perto do São João, nada melhor do que saber um relembrar um pouco as características do Ciclo Junino. Então, não deixe de ouvir esse podcast.

Podcast Ciclo Junino by correiorecifense

Por Luciana Amorim

Read Full Post »

Renato L (sec.Cultura do Recife), João da Costa (prefeito do Recife) e Luciana Félix (presidente da FCCR) Foto: Fernando Silva

Com o novo slogan, “São João tradicional, a gente faz na Capital”, em 2010 o Ciclo Junino do Recife se reafirma como uma das melhores opções em festejos juninos no Brasil, trazendo para os cidadãos e turistas os sabores, as imagens, o som e a animação da festa que é a cara do Nordeste. O investimento na festa chega a R$ 5,7 milhões, aplicados na grade de programação e em melhorias na infraestrutura.

A festa vai do dia 1 ao dia 30 de junho em cinco polos – Sítio Trindade, Arsenal da Marinha, Pátio de São Pedro, Nascedouro de Peixinhos e Tomazina, além de 17 polos descentralizados em comunidades que contam com o apoio da Prefeitura na infraestrutura e programação. Serão 400 apresentações distribuídas nos polos.

Foto: PCR/Fernando Silva

Segundo o prefeito do Recife, João da Costa, o São João do Recife trará para habitantes e turistas a tradição da cultura nordestina, sem esquecer dos novos nomes. “O nosso ciclo junino vem se firmando como uma das melhores opções no Brasil para quem quer curtir a verdadeira cultura nordestina. Nossa festa vai oferecer ao público a tradição, mas também vai dialogar com novos experimentos. Também vamos dar espaço a novos artistas, pois essa é cara do Recife: cosmopolita, aberta ao que é novo, mas sempre orgulhosa de sua história e de sua cultura”, disse o prefeito.

Novidades:

  • Seguindo o exemplo exitoso do Carnaval, a Prefeitura do Recife vai distribuir o livreto Nossa Música é a Gente Quem Faz, que desta vez traz letras de 40 músicas tradicionalmente executadas na época, que é para ninguém ficar de fora por não saber cantar. A publicação terá 40 mil exemplares, distribuídos em todos os polos de animação.

 

  • Em parceria com o Galo da Madrugada, também acontecerá o Forrozão do Galo, festas que acontecem nos dias 4, 5 e 6 de junho na Praça Sérgio Lorêto. O evento, que também conta com a parceria com a Fundarpe, Sociedade dos Forrozeiros Pé-de-Serra de Pernambuco e Federação das Quadrilhas Juninas de Pernambuco, terá diariamente, dois trios elétricos tocando exclusivamente forró de raiz e também uma cidade cenográfica com igrejas, casinhas, barracas e uma fogueira artificial. Um grande palhoção será o ponto de encontro de quem quer se jogar no arrasta-pé e ver apresentações de quadrilhas.

 

  • Para 2010 a PCR lança ainda o concurso de Decoração de Barcos, que acontece durante a Procissão de São Pedro.

 

  • Outra novidade é a criação da Grife do São João, que vai estampar a cara e as cores da época em criações assinadas por Melk Zda e Madame Surto. Os modelos serão vendidos no Sítio Trindade, palco das grandes atrações juninas do Recife. (Com informações da Prefeitura do Recife)

Por Alessandra Raposo

Read Full Post »

Artistas renomados, nomes que fizeram história e manifestações culturais para todos os gostos. Pernambuco é um atrativo para quem procura diversão, história, descanço e (ou) belezas naturais. Vamos falar do Estado do qual a nossa querida Recife é capital

 

Onde o mar se arrebenta: significado da palavra Pernambuco na língua tupi paranã-puca. Nome bem empregado, já que parte do litoral do estado é protegida por paredões de recifes de coral. Localizado na região nordeste do país, Pernambuco possui grande riqueza e diversidade cultural espalhados em 185 municípios.

Pernambuco do folclore indígena, mitos e lendas passadas de geração para geração. Do seu carnaval multicultural, com o Galo da madrugada, maior bloco carnavalesco do mundo, o ritmo caloroso do frevo, seus Maracatus, Nação e Rural, e a noite dos tambores silenciosos. Dos bonecos gigantes, que desfilam nas ladeiras da cidade de Olinda, dos estandartes, que puxam as agremiações pelo bairro do Recife Antigo. Do seu rei momo e rainha do carnaval.

Durante a Semana Santa, o estado se transforma em palco do maior espetáculo ao ar livre do mundo, a Paixão de Cristo de Nova Jerusalém. Na época da páscoa, destaca-se também a malhação de Judas. Já na época do ciclo junino, Pernambuco atrai pesosas de vários estados brasileiros que vêm dançar o forró pé-de-serra e a quadrilha junina. Que vêm apreciar as bandas de pífano em Caruaru e brincar nas manifestações culturais do Bandeira de São João e Acorda o Povo, que misturam o profano com o religioso e são comuns em várias cidades.

No natal, destacam-se os autos natalinos e o pastoril. Um dos autos mais conhecidos no estado é o drama pastoril da ressurreição da figura do boi, conhecido como bumba-meu-boi. O folguedo traz como principais personagens os negros da fazenda (onde o boi vivia) Bastião, Mateus e Catirina, figuras bastante irreverentes das terras pernambucanas. Bastião é pai de Mateus, que é casado com Catirina.

Pernambuco é terra natal de importantes escritores e poetas brasileiros, como Manuel Bandeira, Carlos Drummond de Andrade, Ascenso Ferreira, Carlos Pena Filho, Ariano Suassuna, João Cabral de Melo Neto e Gilberto Freyre, entre muitos outros. Entre as personalidades importantes, vale lembrar de Luiz Gonzaga, Lenine, Chico Science, Mestre Vitalino, Capiba e Alceu Valença.

Os municípios mais populosos de pernambuco são Recife, Jaboatão dos Guararapes, Olinda, Paulista, Caruaru, Petrolina, Cabo de Santo Agostinho, Garanhuns e Vitória de Santo Antão. Mesmo se tratando de um dos menores estados brasileiros, Pernambuco possui, além da diversidade cultural, paisagens variadas, como serras, planaltos, brejos, sertão semi-árido. Não podemos esquecer também das belas praias como, por exemplo, a turística Porto de Galinhas, além, é claro, do arquipélago de Fernando de Noronha.

Por Luciana Amorim

Read Full Post »

Resultado da enquete

Muito obrigada a todos que votaram na nossa enquete. Com 42,6%, os Mercados Públicos da cidade venceram como aqueles que deveriam concorrer a patrimôno da humanidade. Em segundo lugar, o Maracatu ficou com 20,4%

E não deixe de participar da nova enquete (na lateral do blog) e responder sobre a comida que não pode ser esquecida em uma viagem ao Recife!!!!!!! 

Muito obrigada por participar! Continue nos ajudando a seguir com o blog! 

Por Karina Mendonça

Read Full Post »

Se você é comerciante e artesão e gostaria de vender os seus produtos nas feirinhas do Bairro do Recife, que fazem parte do Projeto Domingo na Rua, ou se você gosta de artesanato, não pode deixar de ouvir as nossas dicas sobre o projeto neste Podcast. Aproveite!!!

Podcast feirinhas by correiorecifense

Por Luciana Amorim

Read Full Post »

Repleto de piscinas naturais e uma grande concentração de navios naufragados, o Recife reserva aos amantes do mergulho alguns lugares imperdíveis para uma boa aventura no fundo do mar. Os recifes de corais, que abrigam fauna e flora diversificada, se estendem por toda a costa. As águas são claras e mornas, com temperatura de 26 graus e visibilidade de até 50 metros.

Foto: Prefeitura do Recife

Essas características fazem do Recife um dos melhores destinos para quem quer mergulhar em grandes aventuras e explorar verdadeiras maravilhas submarinas, contando com uma eficiente estrutura de apoio e operadoras de mergulho qualificadas e experientes.

São mais de 30 naufrágios conhecidos, dos quais 17 visitados frequentemente por mergulhadores de todos os níveis de certificação, num dos maiores parques de naufrágios mergulháveis do país. Localizadas em profundidades que variam de 9 a 58 metros, as antigas embarcações submersas ainda guardam algumas relíquias históricas, além de uma imensa variedade de peixes e plantas, e corais que se formaram ao longo do tempo.

Foto: Prefeitura do Recife

Naufrágios da costa do Recife:

 Areeiro San Martin – Afundado na saída do Porto do Recife a 12 metros de profundidade.

 Pirapama – Dois anos depois de ter abalroado o Vapor Bahia, foi afundado em 1889, a 6 milhas do Porto de Recife, atingindo 23 metros de profundidade. Belíssimo!

 Vapor 48- Naufrágio desconhecido a 48 metros de profundidade. Ricamente habitado por inúmeras espécies.

Vapor de baixo – Distante 5 milhas do Porto do Recife e a 21 metros de profundidade. Conserva até hoje as suas belas rodas.  Possui várias peças de porcelana.

Batelão de cima – Localizado a 7 milhas do Porto do Recife, numa profundidade de 24 metros. São encontrados raias e cardumes de peixes pequenos.

Marisco – Embarcação pequena e difícil de ser localizada.  Afundou a 2 milhas do Porto do Recife, numa profundidade de 5 metros em local de pouca visibilidade.

Servermar X – A 27m de profundidade, propositalmente para o turismo subaquático.

Minuano – Rebocador afundado em 2002, a 33 metros de profundidade na Praia de Boa Viagem.

Alfama de Lisboa – Galeão português quase totalmente destruído. Ainda é possível encontrar nele peças de porcelana presas nos corais, a 10 metros de profundidade.

Lupus – Afundado intencionalmente para o turismo subaquátifco a 37 metros de profundidade.

Avião B 18 – Avião B 18 que caiu no mar após uma decolagem mal sucedida. Ainda existem algumas peças maiores da estrutura.

Vapor Bahia – Abalroado em março de 1887 pelo navio Pirapama, naufragou a 12 milhas da Ilha de Itamaracá. Está a 26 metros de profundidade, num dos melhores pontos de mergulho do país.

Chata de Noronha – Foi a pique em 1973, quando um dos seus guindastes desprendeu-se durante uma tempestade. Está a 12 milhas do Porto do Recife, a 31 metros de profundidade.

Copérnico – Carregando mármore, porcelanas e pólvora, pegou fogo e explodiu. Encontra-se destroçado nos arrecifes.

Guararapes – Este cargueiro colidiu em um banco de corais próximo a Olinda totalmente carregado. Está a apenas 8m de profundidade.

Alvarenga – Conhecido como Batelão do Norte, está localizado a poucas milhas da Praia do Janga, a 24 metros de profundidade.

 Corveta Camacuan – Afundou em 1945 num treinamento da marinha. Está intacto a 27 milhas do Porto do Recife numa profundidade de 57 metros.

Vapor Flórida (reboque) – Vapor inglês que afundou em 1910 durante uma tempestade. Vários tripulantes morreram. Está a 12 milhas do Porto do Recife e a 31 metros de profundidade.

Galeão São Paulo – Galeão de guerra, localizado a 3 milhas da costa, a 12 metros de profundidade. Algumas de suas riquezas foram saqueadas, mas parte foi recuperada.

Draga Massangana – Foi a pique durante uma tempestade em 1986. Está a 1 milha da costa, numa profundidade de 10 metros.

Marte – Rebocador afundado propositalmente para o turismo sub. Está a 32 metros de profundidade.

Gonçalo Coelho – Balsa afundada em 1999. Está intacta a 37 m de profundidade.

Por Alessandra Raposo

Read Full Post »

Older Posts »